A paixão que a vida traz

Desde pequena sempre sonhei com um relacionamento estável, divertido e fácil… O problema é que até hoje com meus 28 anos de idade, nunca encontrei e provavelmente nunca ei de encontrar, rs!

Entre namoros desastrosos e decepções grandiosas, sempre tentei tirar um aprendizado desses relacionamentos fracassados, relacionamentos que deixaram cicatrizes profundas e algumas feridas que até hoje tendem a sangrar vez ou outra. Pensei que seria impossível abrir meu coração novamente, afinal sempre me ensinaram que as coisas nunca serão como antes… nunca. Tenho que descordar de você mamãe, sorry! Mas eu senti uma louca e árdua paixão diante de um turbilhão de sensações negativas dentro de mim, sobre a vida, sexo, homens e até mesmo minha autoconfiança e sanidade, sensações estas que me tornaram instável (assim o rapaz me auto intitula), o que é completamente normal quando nos machucamos tanto nesse jogo chamado amor.

Na verdade fiz uma alto analise de mim mesma, tentando encontrar qual o diabos do problema que existe comigo e em outras pessoas que não deixam o relacionamento prosperar, depois de chorar rios de lágrimas por uma paixão “problemática”, enfim me veio a resposta… Conhecem a tal expectativa? Aquela que sempre olhamos nas redes sociais como inDiretas para os crushes? De quanto menor a expectativa criada, menor o tombo? Então, Thayná Froz… Essa é a resposta correta? Nãooooooo. Absolutamente Não.

Por que eu privaria de viver uma paixão avassaladora com um rapaz incrível, educado, gente boa e gato? Que culpa ele tem por meus medos de fracassar novamente no amor? Nenhuma. O problema é que imagino relacionamentos a meu modo, cheios de pré- requisitos, não levando em consideração que o “novo par” tem uma vida também, sufocar e colocar um manual de instruções para ter um affair, só pode trazer uma coisa: Final infeliz, igualmente aconteceu comigo, hoje…   Felizmente a vida é uma caixinha de surpresas, ela bate á porta e entrega uma paixão que não tem nada a ver com o que você queria… Eu questionei: – Será Deus?       -Sim. Ele responde. Estava tudo certinho, confira certinho, esse é o amor que lhe cabe. É seu. Se não gostar, pode colocar no lixo, pode passar adiante, faça o que quiser. A entrega esta feita. Assine aqui, agora é com você…  Oh God, why?

Estava  com essa paixão fora de meus planos. Uma paixão que não era exatamente minha cara, nem meu número e eu totalmente despreparada para seguir em frente, sim ainda estou presa ao passado, por pouco tempo, mas ainda sim e por isso mesmo entrei em pânico e em êxtase. Totalmente diferente do que um dia eu imaginei. Uma paixão que perturba, exige, não aceita minhas regras estipuladas (sim é mais novo e mais orgulhoso que eu).

Uma paixão que a cada manhã me fazia pensar: – De hoje não passa! mas dai a noite chegava e essa paixão perdurava, paixão esta movida por discussões na qual eu não sabia enfrentar… Não soube enfrentar… Desculpa vida por te decepcionar, na questão de amar tu ainda tens muito a me ensinar!!!

Meu aprendizado contigo (você sabe que é para ti), não vou deixar de receber os presentes que a vida vem me trazendo por motivos óbvios que você sabe quais são… Medo e insegurança realmente me tornam instável. A vida segue, mas o que vivi contigo, faço questão de deixar registrado aqui e no meu coração. Paixão louca, ardente e fogosa. Não deixe de aproveitar as oportunidades que a vida também traz a ti. O que vivi contigo, jamais vivi com ninguém, foi único, o que te faz importante e tatuado na minha pele. Você foi a paixão mais inspiradora que a vida me trouxe, mas como já falamos… Isso também passa, não hoje, talvez amanhã também não, mas vai passar!!!

E assim a paixão tão sonhada por todos nós  vai parar na porta de alguém que despreza amores corretos… A vida é astuta, assim são as entregas dos amores, todas como se viessem via sedex da sorte, uma promoção relâmpago, um prêmio, mesmo a gente nunca tendo apostado. Aquela paixão que eu encomendei não veio, Parabéns. Agradeço e aproveito o tempo que me cabe. Viver e aprender.

Thayná Froz

 

Ps.: Você que me inspirou a escrever esse texto: -Escute a música Heartbreak Warfare de John Mayer. Esse é nosso FIM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s